Retrospectiva fashion | 4 looks icônicos e a história por trás deles

O que é necessário para um look se tornar icônico? Acredito eu que seja a junção de três elementos importantes: design bonito, execução perfeita e uma boa história por trás dele.

Passei a tarde pensando nisso, fiquei meio nostálgica e decidi fazer um post bem rapidinho com 4 looks icônicos e retrô que sempre gostei. Olha só:

VESTIDO DA VINGANÇA DA PRINCESA DIANA, 1994

Pensa numa pessoa afrontosa. 

Ombros à mostra, decote profundo e joelhos aparecendo. Foi assim que a Princesa Diana apareceu em junho de 1994, em uma festa organizada pela Vanity Fair. O nome ‘vestido da vingança’ não poderia ser mais certeiro. Diana quebrou o dress code da família real no mesmo dia em que uma entrevista com o Príncipe Charles foi veiculada na TV com a intenção de limpar sua barra perante as traições cometidas por ele durante o casamento. 

MARYLIN MONROE NO ANIVERSÁRIO DE JFK, 1962

Happy Birthday, Mr. President!

Uma das performances mais icônicas de todos os tempos e que tem sido analisada e parodiada até hoje. Marylin Monroe cantou em 1962 – durante uma homenagem ao então presidente John F. Kennedy transmitida ao vivo para mais de 40 milhões de americanos – o ‘Parabéns para você’ mais sexy e calorosos de todos os tempos. No entanto, o gracejo de Marylin acabou por deixar os boatos de que os dois eram amantes ainda mais fortes e a cena acabou entrando para a história.

Em 16 de novembro de 2016 o vestido usado por ela naquela noite, um Jean Louis com aplicação de mais de 2.500 cristais, foi vendido por 4,8 milhões de dólares. O vestido cor de pele foi projetado para que ela parecesse estar nua e está no Top10 dos vestidos mais caros do mundo. 

CHER NO OSCAR, 1988

Cher agradeceu do cabeleireiro ao maquiador durante seu discurso de recebimento da estatueta, mas esqueceu do diretor do filme. 

O vestido cheio de transparências escolhido pela cantora para receber a estatueta de melhor atriz por ‘Feitiço da Lua’ foi considerado muito sexy e ‘pelado’ para a época. A peça foi assinada pelo estilista Bob Mackie e é um dos vestidos mais icônicos já usados na premiação.

VESTIDO DE CASAMENTO DE GRACE KELLY, 1956

Uma peça que inspira até hoje noivas do mundo todo.

Um dos vestidos mais bonitos, elegantes e lembrados de todos os tempos foi um presente dos estúdios Metro-Goldwyn-Mayer para a atriz. Com a assinatura da figurinista hollywoodiana Helen Rose, a peça é resultado de um trabalho de 30 costureiras, que levaram dois meses para fazer o modelo de tafetá de seda, cetim, renda Valencienne e milhares de pérolas. 

Confesso que os dois primeiros são os meus favoritos de todos os tempos, pois fazem parte de narrativas interessantes, cheias de drama e com mulheres fortes no centro.

E vocês, gostaram da minha seleção? Conte aí pra mim nos comentários quais são os vestidos icônicos que vocês mais gostam.


Gostou do conteúdo e quer ver mais? Então clique aqui e confira tudo o que já postamos até hoje!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *