Como escolher o tipo e o tom de base adequado para a sua pele

O mercado da beleza, diariamente, lança uma gama de produtos, dos mais variados tipos e valores e haja fôlego para acompanhar tantas novidades compreendendo a função e necessidade de cada um deles.

Um desses produtos é a base, item indispensável a um bom kit de maquiagem, ela constantemente tem sido aperfeiçoada e apresentada em novos formatos, tipos e texturas.

Diante de tanta informação, organizamos uma série de dicas sobre quais são os principais tipos de base, a quais tipos de pele elas se destinam e algumas dicas para escolher o tom exato.

  • Base Líquida: essa é a base mais comum e conhecida. Ela possui uma textura mais leve e a aplicação costuma ser mais fácil, pois não seca tão rápido, dando tempo de garantir uma aplicação mais uniforme e pode ter baixa, média ou alta cobertura.

Esse tipo de base pode ser usada em qualquer tipo de pele, pois o mercado a oferece opções com formulação hidratante (para peles mais secas), oil free e com efeito mate (para peles oleosas), com uma textura ultra leve (para peles mais maduras), ou mais densa e com maior cobertura (para peles com manchas e diferenças de textura).

  • Base cremosa: é uma base semelhante à líquida, mas possui uma textura mais densa e oferece alta cobertura. É ideal para ser usada em eventos noturnos, por sua capacidade de disfarçar bem as imperfeições.

Assim como a líquida, as principais marcas oferecem texturas adequadas aos mais diversos tipos de pele. Geralmente, as formulações mais hidratantes são ideais para peles maduras e secas e as oil free e com efeito mate às mistas e oleosas.

  • Base compacta: é uma base prática para se ter na bolsa. De uma forma geral não possui alta cobertura e é perfeita para quem gosta de um efeito mais natural e sutil, com leveza e aspecto de pouca maquiagem e se adequam a todos os tipos de pele a depender da formulação.
  • Base mousse: é aconselhada para quem tem pele oleosa. Possui alta cobertura e, se aplicada em excesso, pode acumular em linhas e poros e deixar a maquiagem com um aspecto pesado. A melhor forma de usá-la é aplicando em pouca quantidade, espalhando muito bem e ir construindo as camadas até alcançar a cobertura desejada.

Logo acima, ao analisar cada tipo de base, dissemos quais são ideais para cada tipo de pele, portanto, escolha a textura mais adequada ao seu tipo de pele e passe para o segundo passo: testar os tons pessoalmente.

Pode parecer tarefa fácil, mas existem algumas técnicas que podem garantir um bom investimento:

  • Nunca experimente a base na mão: geralmente a mão tem tonalidade e textura diferentes da pele da face. Assim, o ideal é experimentar o produto no rosto para avaliar como ele se comportará no real lugar de aplicação.
  • Sempre experimente a base no rosto todo: naturalmente a nossa pele pode possuir tons diferentes ao longo do rosto. Portanto, ao experimentar, aplique a base em toda a face e desça para o pescoço, para garantir uma uniformidade de tons.
  • Espere a base secar: nunca compre a base sem ela estar completamente seca na pele. Conforme o produto entra em contato com a pele, ele vai oxidando e sua tonalidade pode ser alterada. Por isso, antes de fechar o negócio, espere a base secar e avalie se o tom e a textura estão exatos.
  • Confira a base em outras luzes: essa é uma das dicas mais importantes! Ao aplicar determinada base, saia da loja, dê uma volta, se olhe em espelhos diferentes, pela câmera do celular e veja se aquela tonalidade de fato se adequa ao que você procura. Isso porque geralmente as lojas de maquiagem possuem uma iluminação muito forte, que pode dificultar a real percepção dos tons.

E por fim, a melhor dica é sempre ter os cuidados com a pele em dia! Maquiagem é apenas um complemento e uma forma de realçar a beleza que já existe. Por tanto, hidratar a pele, beber muita água e manter uma alimentação equilibrada são cuidados fundamentais a um resultado final perfeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *