A atitude está nos detalhes

Alexandra, Princesa de Gales por Franz Xaver Winterhalte – 1864

Alexandra da Dinamarca foi Princesa de Gales por 38 anos e Rainha do Reino Unido entre 1901 e 1910. Ela foi a Princesa Diana de seu tempo com menos escândalos e sem divórcio. Mas porque estou falando dela? Pelo seu estilo único estabelecido como regra em todo o mundo ocidental, mesmo com algumas características virem de adversidades. É claro que a realeza ajudou a transformar suas adaptações em moda, mas diferente de tantas outras pessoas, Alexandra sabia usar sua imagem.

Uma marca de infância

Alexandra da Dinamarca, Princesa de Gales – 1881

A futura rainha possuía um pescoço extremamente alongado. Como se não bastasse, havia ainda uma cicatriz que ganhou em uma cirurgia na infância  e que em nada lhe agradava. Para disfarçar a marca e acentuar a sua figura longilínea, usava colares com várias voltas em seu pescoço e golas altas. Seu estilo foi tão marcante, que tornou-se moda por quase 50 anos.

Problemas no parto

Alexandra da Dinamarca, Princesa de Gales aos 28 anos em 1972

Mesmo uma rainha enfrenta adversidades. No parto de sua terceira filha, Alexandra teve uma febre reumática que afetou suas articulações e fez que ela ficasse debilitada. Ela ficou manca para o resto da vida. Mesmo com esta condição e com as dores que sentia, em nenhum momento deixou de cumprir sua função como princesa de Gales. Para manter a complicada agenda, uma escolha virou sua marca registrada: bengalas decoradas. O que era  um mero item de necessidade, acabou se tornando um acessório fashion entre as mulheres e homens de seu tempo. Viralizou. A moda tornou-se tão importante, que usar bengala acabou virando um sinônimo de nobreza.

Uma mulher como nós

Rainha Alexandra – 1902

Nem sempre escolhemos o que acontece com nosso corpo ao longo da vida. Um acidente, uma doença, uma gravidez ou qualquer outra modificação não esperada pode acabar com nossa projeção ou percepção de imagem. Principalmente nesses casos, a nossa atitude é fundamental  para virar a mesa e ter controle sobre como nos sentimos e nos enxergamos. E assim, projetamos como os outros irão nos enxergar.

Rainha Alexandra, 1920 baseado em um trabalho de 1894. Por Luke Fildes

Muitas vezes eu vejo mulheres escondendo características que, aos seus olhos, são desagradáveis. A auto sabotagem projeta o olhar de quem nos vê antes mesmo que o outro tenha qualquer percepção de quem somos. Obviamente, a nossa sociedade não ajuda, já que temos uma série de padrões de beleza irreais e inalcançáveis nos sendo imposta diariamente. Mas porque não explorar o que temos de mais único e influenciar nossas amigas e colegas? Aceitar e abraçar nossas características é empoderador, e o poder é contagiante! Somos todos influenciadores em nosso meio! Agora, fala comigo: Qual característica sua você pode usar a seu favor e assumir, mas tem escondido?

One thought on “A atitude está nos detalhes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *