como usar coturno

Como usar coturno? Pt.1 – Conheça esse tipo de sapato

Um bom coturno passou a ser um item de desejo para mulheres de todos os estilos, e não é à toa: esse tipo de sapato é estiloso, resistente e traz impacto para qualquer look.

Historicamente, eles foram pensados para proteger os pés dos soldados na Segunda Guerra Mundial. 

Entretanto, assim como outros itens militares foram reapropriados pela moda, os coturnos logo passaram a fazer parte do guarda-roupa dos integrantes das subculturas da década de 70. 

O que antes era só funcional passou a ter valor estético e de conforto, de maneira que eles passaram a ser vistos como sapatos para aguentar longas caminhadas e shows sem abrir mão do estilo. Saudades, né? 

O que caracteriza um coturno

Eu sei que você tem essa dúvida: o que separa um coturno de uma bota qualquer?

Bom, todo coturno é uma bota, mas a grande maioria das botas não são coturnos porque não possuem essas características centrais:

O coturno tem a sola grossa, mesmo nas releituras mais contemporâneas do sapato, o que faz com que ele seja estável e resistente.

Sua biqueira é reforçada, e suas primeiras versões contavam com uma placa interna de metal para proteger os pés dos soldados. Essa ponta também é levemente voltada para cima. 

O cano mais alto também é uma das características principais do coturno, protegendo o calcanhar de uma possível torção. Hoje, os modelos de coturno podem ter os canos ainda mais altos do que os tradicionais. 

E, por fim, o material utilizado é tradicionalmente o couro. Nas suas versões contemporâneas, outros materiais também ganharam espaço, do couro vegano à lona e até camurça. 

Ou seja, apesar de encontrarmos vários modelos que flertam com outros tipos de bota, de maneira geral é bem fácil identificar um coturno quando vemos esse sapato! 

Qual mensagem esse sapato é capaz de transmitir?

Se o coturno fez parte do cotidiano de soldados, góticos, punks e roqueiros, já dá para imaginar que ele passa mesmo uma mensagem de força com uma pegada bem urbana e jovem. 

Entretanto, nada impede que outros componentes de um look ajudem a compor outros tipos de mensagem junto de um coturno. Ou mesmo que um modelo diferente desse tipo de bota adicione algumas camadas de interesse na sua produção. 

Um coturno rosa claro continua sendo tão forte e agressivo quanto um preto? E se o ele for estampado de flores, será que ele se torna menos urbano? Com peças de alfaiataria, a ideia de juventude vai mesmo se sobrepor à da seriedade?

Pois é! No fim das contas, o coturno é um sapato muuuito versátil. Vamos conversar sobre isso na Parte 2, então continue de olho aqui no blog, viu? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *